ENGENHARIA TERRITORIAL

A Engenharia Territorial, formulada pelos pesquisadores Joaquim Aragão e Yaeko Yamashita, tem como função conceber, implantar e gerenciar programas territoriais, dispondo de:

 

 

  • técnicas de gestão de programa e de gestão política;
  • propostas para novos marcos jurídicos;
  • novos modelos empresariais;
  • novas estratégias de financiamento;
  • assim como novos procedimentos de modelagem e de gestão da informação.

 

A partir dos projetos públicos e privados já em pauta na sociedade de uma determinada área de referência, ela constrói um primeiro esboço de programa, de uma forma cooperativa com os atores públicos e privados, protagonistas desses projetos.

 

Esse primeiro esboço é submetido a um teste baseado em diversos requisitos a serem cumpridos (legislação, planos governamentais, documentos políticos etc.), mas também a uma avaliação dos impactos econômicos e fiscais do conjunto, de forma a garantir que os projetos privados sejam rentáveis, e que todos os projetos públicos (inclusive os apoios públicos a projetos privados), sejam FISCALMENTE SUSTENTÀVEIS.

 

A figura abaixo descreve o processo de montagem e teste do programa.

 

et-processo1.png

Se o conjunto  dos projetos do programa ainda não atender os requisitos legais-políticos e os financeiros-fiscais, novos projetos são adicionados que possam propelir adicionalmente o crescimento (projetos propulsores), até que, em uma nova rodada, todos os requisitos sejam atendidos.